sexta-feira, 13 de abril de 2012

9. Por aí








































Por vezes, é exactamente o que me apetece. 

Acordar assim, com a melhor vista para o nascer do sol e o resto do mundo. Poder espreitar de cima, de longe, com o silêncio magistral a ser interrompido pelo barulho das asas dos pássaros madrugadores.

Apenas um saco de cama, uns binóculos, um caderno e uma caneta para os meus pensamentos e um chocolate quente.

Bem, tu também poderias vir mas aí a queda seria uma certeza absoluta e é das certezas absolutas que gostamos de fugir.

2 comentários:

Raquel Fernandes disse...

.... um residência fixa nas nuvens...

Alexandra disse...

Nem que fosse para os intervalos. :)